Sportbuzz
Testeira
Colunistas / Carlos Orlando Barbosa / 17ª ETAPA – GRANDE PRÊMIO DOS ESTADOS UNIDOS

A Equipe Mercedes colabora e Max Verstappen aumenta a vantagem no Campeonato Mundial de pilotos

Max Verstappen é líder do Campeonato Mundial de pilotos, e contou com uma ajudinha da Equipe Mercedes para abrir vantagem na competição

Carlos Orlando Publicado em 25/10/2021, às 07h15

Max Verstappen com Shaquille O`Neal após GP dos Estados Unidos - Getty Images
Max Verstappen com Shaquille O`Neal após GP dos Estados Unidos - Getty Images

Faltando 5 etapas para o fim do campeonato mais emocionante dos últimos 9 anos da fórmula 1, a disputa entre Max Verstappen/Red Bull e Lewis Hamilton/Mercedes está cada vez mais emocionante e totalmente indefinida.

A prova de classificação no sábado já deixou claro que a Mercedes teria que se superar para evitar que a Red Bull vencesse no domingo e aumentasse a vantagem no campeonato.

No Q3, faltando segundos para zerar o cronometro, Lewis Hamilton/Mercedes fez a melhor volta, mas logo em seguida, já com o cronometro zerado, Verstappen garantiu a Pole.

A classificação terminou com os 5 melhores; Verstappen/Hamilton/Sergio Pérez-Red Bull/Valtteri Bottas-Mercedes/Charles Leclerc-Ferrari

Porém, como Bottas mexeu no motor, perdeu 5 posições no grid.

Sebastian Vettel/Aston Martin, George Russel/Williams e Fernando Alonso/Alpine que também mexeram na unidade de potência, largaram nas últimas posições.

No domingo, Hamilton mesmo do lado sujo da pista, fez uma excelente largada e na curva 1 não deu a menor chance de reação para Verstappen, assumindo a liderança da prova.

A perseguição de Verstappen foi intensa, mas a diferença entre os dois ficou sempre entre 0,5 e 0,8s.

Na 11ª volta, 0,8s atrás de Hamilton, Verstappen foi para os boxes para troca de pneus. Trocou de macios para duros.

Aí começaria mais uma falha de estratégia da equipe Mercedes.

Só se justificaria o Hamilton não ir para os boxes também na 11ª e retornar ainda à frente do Verstappen, se a Mercedes tivesse uma estratégia melhor que essa...

Hamilton continuou na pista, mas Verstappen começou a fazer voltas mais rápidas e a reduzir a distância entre eles.

Lewis Hamilton na pista do GP dos Estados Unidos - Créditos / Getty Images

 

Na 14ª volta Hamilton foi para os boxes e também trocou os pneus macios por duros. Voltou na 2ª posição, 6,5s atrás do Verstappen.

Ou seja, Hamilton que era líder, com 0,8s de vantagem, depois de 3 voltas, retornou em 2º com 6,5s de desvantagem... Ninguém entendeu.

30ª volta, Verstappen com 2,6s de vantagem foi para os boxes e manteve os pneus duros. Retornou em 3º 17,4s atrás do Hamilton. Sergio Perez em 2º logo cedeu a posição para o companheiro de equipe.

Novamente a Mercedes manteve Hamilton na pista.

Acreditava-se que a estratégia seria rodar o máximo possível com os pneus duros, depois trocar para pneus macios e brigar no final.

Mas não foi isso que aconteceu...

Com os pneus novos, Verstappen começou a fazer voltas mais rápidas, reduzindo a distância para o Hamilton.

Na 37ª volta, com uma vantagem de 11,5s, Hamilton foi para os boxes. Também manteve os pneus duros e retornou 8,5s atrás do líder Verstappen.

Hamilton voltou voando na pista, fazendo as voltas mais rápidas. Em 6 voltas tirou 4s de diferença.

Faltando 10 voltas para as 56 finais, a diferença era de 4s.

Na 50ª volta a diferença era de 1,9s, mas Hamilton já não conseguia manter o ritmo.

Verstappen venceu pela 18ª vez na carreira sendo a 1ª no GP DOS USA.

A competência da equipe Red Bull e o excelente desempenho do Verstappen, resistindo a pressão do Hamilton e sem cometer qualquer erro, garantiu um resultado importantíssimo abrindo uma vantagem de 12 pontos no campeonato mundial de pilotos e reduzindo a diferença no campeonato de construtores para apenas 23 pontos.

Já para a Mercedes o cenário fica cada vez mais complicado.

Para melhorar o desempenho do carro do Hamilton será necessário mexer na unidade de potência. Porém, haverá penalização com perdas de posições.

A Red Bull preferiu fazer todas as alterações de uma vez no GP da Rússia. Verstappen largou em 20º e terminou em 2º.

Vencedores do GP dos Estados Unidos - Créditos / Getty Images

 

Já a Mercedes resolveu fazer as mexidas por parte. Hamilton sofreu a punição de 10 posições no GP da Turquia. Largou em 10º e terminou em 5º. Péssimo resultado para Mercedes.

Decididamente este ano não esta sendo o forte da Mercedes o quesito estratégia...

O próximo grande prêmio será no México, dia 07 de novembro

 

 

MUNDIAL DE PILOTOS (10+)

1-M. Verstappen, 287,5 pontos

2-L. Hamilton, 275,5 pontos

3- V. Bottas, 185 pontos

4- S. Pérez, 150 pontos

5- L. Norris, 149 pontos

6- C. Leclerc, 128 pontos

7- C. Sainz jr, 122,5 pontos

8- D. Ricciardo, 105 pontos

9- P. Gasly, 74 pontos

10- F. Alonso, 58 pontos

 

MUNDIAL DE CONSTRUTORES (5+)

1-Mercedes, 460,5 pontos

2-Red Bull/Honda, 437,5 pontos

3-McLaren/Mercedes, 254 pontos

4-Ferrari, 250,5 pontos

5-Alpine/Renaut, 104


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!