Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
NBA/Basquete / BANIDOS!

NBA: Veja quais são os nove itens usados por jogadores banidos da liga

Desde band-aid até tênis coloridos, a liga norte-americana de basquete mantém um controle rígido de quais itens os atletas podem usar nos jogos

Redação Publicado em 30/11/2023, às 18h13

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Jimmy Buttler - Getty Images
Jimmy Buttler - Getty Images

A NBA muitas vezes já foi totalmente contrária aos acessórios que seus jogadores usavam dentro das quadras, decidindo até mesmo banir alguns deles, por inúmeras razões. Desde segurança dos atletas até propaganda indevida, a liga norte-americana de basquete já proibiu nove itens de serem usados durante as partidas.

Por mais que pareça estranho, o band-aid estilizado não é permitido. Depois que Dwyane Wade apareceu com um curativo em seu rosto sem estar com um corte ou machucado, a NBA baniu o artigo a menos que haja uma justificativa para seu uso, visando parar a propaganda gratuita de marcas. Até mesmo tênis não pode. Mais especificamente o Air Jordan preto e vermelho, usado por Michael Jordan em 1984, multando o jogador em US$5 mil a cada vez que usasse, mas a Nike assumiu o pagamento da multa e usou a situação como marketing. O motivo da proibição seria que as cores não estariam de acordo com as regras de uniforme da liga.

As correntes de ouro podem parecer estilosas, mas também não tem lugar dentro da liga. Muito usada nas décadas de 70 e 80, os acessórios eram usados por astros como Wilt Chamberlain, mas foram barrados pois apresentavam risco de asfixia ou lesão. Mesmo sendo somente panos amarrados no topo da cabeça, as bandanas, muito usadas na moda, fizeram uma breve aparição na NBA com Sam Perkins, até serem proibidas por risco potencial à segurança.

Essa pode até parecer óbvia a proibição: tênis com auxílio à impulsão. Na década de 2000, com a crescente dos calçados chamativos, marcas como a AND1 e Reebok lançaram alguns que prometiam aumentar a impulsão de quem o usava, com a tecnologia “Load ‘N Launch”. A liga proibiu seu uso por alegar que os modelos davam uma “vantagem competitiva injusta”. Outra que ninguém nem imaginaria é a faixa com o logo da NBA de cabeça para baixo. Rajon Rondo, bicampeão da NBA, decidiu inovar no uso da faixa tão comum entre os jogadores de basquete. Colocando ela ao contrário, com a logo para baixo, a entidade não gostou e decidiu barrar o atleta de usar em 2010. Ainda na cabeça, outra que não pode ser usada é a faixa ‘ninja’, que se tornou tendência em atletas como Jimmy Butler, Jrue Holiday e Karl-Anthony Towns. A proibição desta vez foi alegada por questões de segurança.

As máscaras de fibra de carbono foram muito usadas por quem sofre uma lesão no rosto, para poder atuar sem agravar o problema. LeBron James, Kobe Bryant e Kyrie Irving chegaram a usar o modelo, que foi banido e a NBA determinou que somente as transparentes poderiam ser usadas. Por fim, mas não menos importante, logotipos fora dos tênis! 

Tudo começou com Iman Shumpert, em 2013, quando atuava pelo New York Knicks, que decidiu incluir em seu corte de cabelo o logotipo da Adidas, fazendo com que a liga imediatamente banisse a ideia. Mas ao longo dos anos, outros exemplos aconteceram, como em 2017, quando JR Smith e Kelly Oubre Jr usaram mangas de compressão da marca de streetwear, Supreme. Além disso, Smith chegou até a tatuar o logo da empresa, que precisava ser coberto. Ainda nas tatuagens, a mais recente aconteceu com LaMelo Ball, que tatuou a marca de sua família “Big Baller Brand”, além de um LF, que se refere ao seu nome do meio, LaFrance, mas também à sua empresa de roupas.

LaMelo Ball e sua tatuagem - Créditos: Getty Images
LaMelo Ball e sua tatuagem - Créditos: Getty Images