Sportbuzz
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram Sportbuzz
Testeira
Basquete » NBA

É possível comparar Michael Jordan? Fernando Medeiros explica

Em conversa com o SportBuzz, apresentador fala sobre o posto da lenda do Chicago Bulls como o maior de todos os tempos

Gabriela Santos Publicado em 19/03/2021, às 17h01 - Atualizado às 17h04

É possível comparar Michael Jordan? Fernando Medeiros explica
É possível comparar Michael Jordan? Fernando Medeiros explica - GettyImages

O basquete movimenta gerações de apaixonados pelo esporte, especialmente o campeonato mais forte do mundo: NBA. Com astros em toda a história da liga, jogadores lendários são responsáveis por atrair multidões para acompanhar os times no caminho ao título. 

E estes astros carregam nomes. Em épocas já foram Michael Jordan, Larry Bird, Kareem Abdul Jabbar, Magic Johnson, Kobe Bryant e, hoje, LeBron James. A contribuição destes e muitos outros icônicos jogadores ao basquete carrega também o peso da representação de um ídolo, movimentando uma legião de fãs a cada geração.

Apesar das incontestáveis marcas individuais e coletivas de grandes nomes do basquete, levantando debate sobre quem é o maior, existe um que é praticamente unanimidade no esporte. Claro, ele é o Michael Jordan.

As brilhantes passagens no histórico Chicago Bulls da década de 1990 colocam Jordan no topo da lista da maioria dos fãs de basquete. E para Fernando Medeiros, este cenário não é diferente.

Em conversa exclusiva com o SportBuzz, o apresentador da NBA Brasil explicou o posto da lenda do Chicago Bulls. Fernando ainda lembrou do All-Star Game de 2017, em Nova Orleans, quando teve a oportunidade de conhecer de perto a admiração pelo ídolo.

“Ele tem algo que a gente ainda não consegue explicar. Eu fui no All-Star Game, em New Orleans, e o Michael Jordan, que não faz muitas aparições públicas, estava lá, no Smoothie King Center. Quando anunciou o nome do Michael Jordan, parecia que era o título de algum time da NBA. É surreal. É difícil entender ou discutir o que ele tem. Claro, quando olhamos no papel tudo o que ele fez pelo esporte, em relação a números, títulos e tudo mais, está explicado. Só que ele tem algo além”, descreveu Fê Medeiros.

“Ele consegue ter algo muito inexplicável. Michael Jordan ser campeão, parar de jogar e voltar para fazer o time campeão novamente foi surreal. Antes daquela época, no final dos anos 1980 para o 1990, a NBA tinha Magic Johnson e Larry Bird, mas quando Jordan entra na liga, ele muda tudo o que está acontecendo. O planeta inteiro quer ver Michael Jordan. Ele fez história. Ele mudou a liga, trouxe novos patrocinadores, nova audiência. Ele trouxe muita coisa para a NBA, que tem que ser muito grata a ele, porque ele fez uma história muito bonita. Levou o time a seis títulos. Michael Jordan não dá para comparar”,  completou.

Jordan conquistou seis títulos da NBA. Em seis finais que disputou, venceu todas: 1990/91, 1991/92 e 1992/93; depois 1995/96, 1996/97 e 1997/98.

Com o duplo tricampeonato, o lendário camisa 23 foi o MVP (Most Valuable Player) de todas as Finais, e encerrou as seis temporadas com a maior honraria individual do campeonato.

Além disso, foi eleito cinco vezes o MVP da temporada regular: 1987/ 88, 1990/91, 1991/92, 1995/96 e 1997/98. Dos cinco prêmios individuais, em quatro ele foi campeão na mesma temporada. A única vez que foi MVP e não chegou ao título foi em 1988, seu primeiro prêmio, encerrando o campeonato com média de 35 pontos, 5.5 rebotes e 3.2 roubos de bola por jogo.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!