Sportbuzz
Testeira
Basquete / NBA

Após reunião com os atletas, NBA confirma jogos dos playoffs para sábado

Jogadores promoveram boicote à liga após mais um caso de violência policial nos Estados Unidos

Gabriela Santos Publicado em 28/08/2020, às 14h22

Após reunião com os atletas, NBA confirma jogos dos playoffs para sábado - GettyImages
Após reunião com os atletas, NBA confirma jogos dos playoffs para sábado - GettyImages

Nesta sexta-feira, 28, a NBA confirmou a retomada dos treinamentos e dos jogos dos playoffs. As 13 franquias que ainda seguem na “bolha” de Orlando entram em quadra a partir deste sábado. Por meio de um comunicado junto à NBPA (Associação Nacional de Jogadores de Basquete), a liga informou que finalizou os detalhes para a volta das partidas.

A liga está paralisada desde a última quarta-feira por conta de boicote promovido e iniciado pelos jogadores do Milwaukee Bucks. Mais um caso de violência policial nos Estados Unidos motivou o movimento dos atletas da NBA, que foram seguidos por WNBA, MLB e MLS – ligas de basquete feminino, beisebol e futebol, respectivamente.

Os jogadores decidiram boicotar as partidas em protesto por justiça a Jacob Blake, cidadão negro que foi alvejado por sete tiros disparados por um policial branco em Kenosha, no Wisconsin. Blake segue internado, mas seu pai afirma que ele não tem movimentos da cintura para baixo.

Uma reunião foi realizada na noite de ontem, 27, e a NBA chegou a um acordo com os atletas para a volta dos jogos dos playoffs a partir de sábado, 29. No encontro, os jogadores exigiram que os proprietários das franquias sejam mais ativos na luta antirracista e por justiça social.

No comunicado divulgado, a diretora executiva NBPA, Michele Roberts, e o comissário da NBA, Adam Silver, informaram os compromissos que serão firmados para o seguimento da temporada. Entre os tópicos, está a criação de uma “coalizão de justiça social” ´para levantar debates de uma série de questões, como a reforma da polícia do país.

Confira o comunicado na íntegra:

“Tivemos uma conversa franca, apaixonada e produtiva ontem entre jogadores da NBA, treinadores e dirigentes de times sobre os próximos passos para promover nossos esforços coletivos e ações em apoio à justiça social e igualdade racial. Entre outras coisas, os participantes incluíram jogadores e representantes de times de todos os 13 times em Orlando. Todas as partes concordaram em retomar os jogos do playoff da NBA no sábado, 29 de agosto, com o entendimento de que a liga junto com os jogadores trabalharão para cumprir os seguintes compromissos:

1. A NBA e seus jogadores concordaram em estabelecer imediatamente uma coalizão de justiça social, com representantes de jogadores, treinadores e dirigentes, que se concentrará em uma ampla gama de questões, incluindo aumento do acesso à votação, promoção do engajamento cívico e defesa de uma reforma significativa da polícia e da justiça criminal.

2. Em todas as cidades onde a franquia da liga possui e controla a propriedade da arena, os dirigentes das equipes continuarão a trabalhar com os funcionários das eleições locais para converter a instalação em um local de votação para as eleições gerais de 2020 para permitir uma opção de voto pessoal seguro para comunidades vulneráveis ao covid. Se o prazo tiver expirado, os dirigentes de equipe trabalharão com os oficiais eleitorais locais para encontrar outro uso relacionado às eleições para as instalações, incluindo, mas não se limitando, ao registro de eleitores e painéis de recebimento de votos.

3. A liga trabalhará com os jogadores e nossos parceiros de rede para criar e incluir anúncios em cada jogo do playoff da NBA, dedicados a promover um maior engajamento cívico nas eleições nacionais e locais e aumentar a conscientização sobre o acesso e as oportunidades dos eleitores.

Esses compromissos seguem meses de estreita colaboração em torno do projeto de um ambiente seguro e saudável para reiniciar a temporada da NBA, fornecendo uma plataforma para promover a justiça social, bem como a criação de uma Fundação NBA focada no empoderamento econômico da comunidade negra.

Estamos ansiosos para a retomada dos playoffs e continuar a trabalhar juntos - em Orlando e em todos os mercados de equipes da NBA - para pressionar por mudanças significativas e sustentáveis.”

Jogadores do Milwaukee Bucks, da NBA, iniciam onda de boicotes:

O Milwaukee Bucks iniciou uma onda de boicotes nas ligas de esporte dos Estados Unidos, nesta quarta-feira, 26. A franquia decidiu não entrar em quadra contra o Orlando Magic, pelo jogo 5 dos playoffs da NBA, como forma de protesto contra mais um caso de violência policial nos Estados Unidos.

No início da semana, Jacob Blake, cidadão negro, foi alvejado com sete tiros nas costas por um policial branco, em Kenosha, no estado do Winsconsin. Blake segue internado, e o pai dele diz que ele está sem movimento da cintura para baixo.

Após o boicote, os jogadores dos Bucks se manifestaram sobre a decisão. Eles explicaram que estiveram em teleconferência com o procurador-geral de Wisconsin, Josh Paul, e o vice-governador Mandela Barnes.

Após a reunião, George Hill e Sterling Brown leram o comunicado dos atletas da franquia, destacando sobre a importância de pedir justiça e falaram que "o foco hoje não pode estar no basquete".

“Estamos pedindo justiça para Jacob Blake e exigindo que os oficiais sejam responsabilizados. Para que isso ocorra, é imperativo que o Legislativo do Estado de Wisconsin se reúna após meses de inação e tome medidas significativas para tratar de questões de responsabilidade policial, brutalidade e reforma da justiça criminal. Incentivamos todos os cidadãos a se educarem, a tomarem medidas pacíficas e responsáveis e a se lembrarem de votar em 3 de novembro”, diz um trecho do comunicado.


Receba notícias do SportBuzz no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!

NBA